Jornada flexível: como aplicar e os benefícios da flexibilidade no trabalho

Posted by:

A jornada flexível é uma ótima alternativa para manter a competitividade das empresas na retenção e atração de talentos.

Para muitos profissionais, a liberdade para definir os horários de trabalho é um enorme diferencial na hora de aceitar uma oportunidade de emprego, justamente por ser um modelo que dá mais autonomia e liberdade para os funcionários.

Para as empresas, o modelo é um equilíbrio perfeito entre produtividade e motivação nos colaboradores.

Se você tem interesse em saber mais desse tema, continue a leitura e veja como a jornada flexível pode trazer vantagens para o seu negócio.

Leia também: como funciona o horário de almoço [intervalo intrajornada]

Jornada flexível: o que é?

A jornada flexível, ou a flexibilidade no trabalho, é um modelo adotado pelas empresas para proporcionar maior liberdade e autonomia aos funcionários. 

Com esse acordo entre funcionário e empregador, os colaboradores podem cumprir sua jornada de trabalho diária ou semanal de maneira menos engessada.

Ou seja, ao invés da empresa exigir que o colaborador esteja todos os dias na empresa em determinado horário, ela dá a abertura para que o colaborador defina com mais autonomia qual horário será mais confortável para exercer suas atividades.

Além da flexibilidade de horários, em algumas empresas esse tipo de jornada também pode incluir a opção do trabalhador escolher por trabalhar na sede da empresa, em home office ou trabalho híbrido.

Como funciona a jornada flexível?

legislação sobre jornada flexivel

Na jornada flexível, o colaborador também deve cumprir a quantidade de horas semanais determinadas no contrato, seguindo o que diz a legislação trabalhista, mas a diferença é como essas horas podem ser distribuídas.

Em uma jornada de trabalho padrão, o empregador determina um horário fixo de entrada e de saída e cabe ao funcionário o compromisso com a pontualidade dentro desse modelo mais tradicional de trabalho.

Ou seja, nesse modelo com maior flexibilidade, não importa como o funcionário vai dividir essas horas semanais ao longo da semana.

O mais importante é que o colaborador cumpra todas as horas da jornada de trabalho e continue desempenhando suas funções normalmente.

Por isso, a jornada flexível não deve ser um modelo compreendido como falta de compromisso com a empresa ou baixa produtividade. Pelo contrário!

A diferença está apenas na rigidez do cumprimento do horário, que passa a ser mais flexível e com mais autonomia ao funcionário.

O que diz a CLT?

Não existe na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) nenhum artigo que fale da jornada flexível.

No entanto, os artigos que falam sobre jornada de trabalho devem continuar sendo usados como base para estabelecer as regras desse modelo.

Por exemplo, na jornada flexível ainda vale o que está dito no Art. 58, que determina que a duração normal do trabalho para funcionários celetistas não deve exceder 8 horas diárias.

Ou seja, na jornada flexível o funcionário pode decidir em qual horário prefere iniciar sua jornada de trabalho, mas não deve passar desse limite de horas da mesma forma que em uma jornada tradicional.

Vantagens da jornada flexível

Dentre as principais vantagens da jornada flexível podemos citar a redução de custos, um aumento na produtividade da equipe, uma retenção maior de talentos e um fortalecimento da cultura organizacional da empresa.

Veja mais sobre cada uma dessas vantagens nos tópicos a seguir:

Redução de custos

Uma das principais vantagens da jornada de trabalho flexível é que ela permite que o trabalho seja realizado remotamente, o que pode ter como consequência uma redução de custos com a manutenção do escritório.

Através da flexibilização, o número de funcionários utilizando o escritório diminui bastante, o que faz com que os gastos de energia e outros diminuam.

Além disso, a jornada flexível também favorece a produtividade e a redução da necessidade de horas extras, como veremos isso mais adiante.

Aumento da produtividade

Ainda existem alguns empregadores que acham que horários flexíveis podem acabar resultando em uma perda de controle total sobre suas equipes.

É importante ressaltar aqui que isso não é verdade.

Na verdade, a adoção de um sistema de horário flexível só é bem sucedida se os funcionários que fazem parte respeitem os prazos para a flexibilização de suas tarefas.

Caso o contrário aconteça, a situação pode gerar um problema, o que leva a necessidade do restabelecimento de um horário fixo.

Por isso, é preciso que você faça os seus colaboradores entenderem que precisam manter a sua produtividade e que, na verdade, podem até mesmo aumentá-la, pois a flexibilidade permite balancear melhor a vida profissional e pessoal.

Retenção de talentos

Mesmo funcionários que têm uma grande facilidade para cumprir horários fixos normalmente veem o horário flexível com bons olhos.

Esse aumento na autonomia dos colaboradores costuma reduzir o desejo (e até mesmo a necessidade) de mudar para outro emprego.

Todo o processo de confiança mútua estabelecido através de um regime de horário flexível contribui até mesmo para o bem-estar dos funcionários.

Com isso, os trabalhadores começam a querer se manter no próprio trabalho, diminuindo consideravelmente o turnover da empresa.

E se, por um lado, o turnover diminui, a retenção de talentos acaba aumentando e vice-versa.

Essa é uma das grandes vantagens da jornada flexível, pois ela ajuda a empresa a manter os seus melhores funcionários no quadro de colaboradores.

Além disso, você vai evitar um gasto a mais com processos seletivos e treinamentos, pois a empresa que retém seus talentos mantém consigo profissionais que carregam o conhecimento e a técnica necessária para garantir os bons resultados.

Dessa forma, reter talentos significa, também, contar com aqueles que se aprimoram no desempenho das suas funções e que são os profissionais mais bem preparados para exercê-las com o menor número de erros possível.

Fortalecimento da cultura organizacional

Por fim, uma das maiores vantagens de um horário flexível é que ele acaba sendo um ótimo benefício para a empresa e para os funcionários.

Quanto mais flexível é a organização da empresa, maiores são as chances do grupo se sentir feliz dentro da empresa e obter bons resultados.

Ou seja, em outras palavras, o clima organizacional da empresa fica mais agradável e os colaboradores gostam de estar ali e se relacionar uns com os outros.

Como implantar a jornada flexível: guia completo

Agora que você já conhece os benefícios da jornada flexível, veja como implementar esse modelo na sua empresa:

Invista em tecnologias para controle de ponto

Para conseguir acompanhar a jornada de trabalho dos funcionários, em jornada flexível ou não, é fundamental contar com alguma ferramenta para o controle de ponto.

Afinal, a jornada flexível não significa que o funcionário não deve ter um registro de ponto.

Através de um ponto móvel, por exemplo, é possível acompanhar se os funcionários estão cumprindo a jornada de trabalho diária, quantidade de horas extras, intervalos e todos os adicionais que devem ser contabilizados de acordo com a legislação trabalhista.

Estude o modelo ideal

Como não há um artigo específico na CLT sobre a jornada flexível, isso abre espaço para acordos entre funcionário e a empresa.

Por isso, para não acabar cometendo erros no controle dessa jornada, é necessário estudar qual será o modelo ideal de acordo com as atividades desempenhadas pela empresa.

Nem sempre a jornada flexível será o modelo mais vantajoso para todas as empresas, mas os benefícios se aplicam para diversas categorias de trabalho.

Horário flexível: como formalizar?

como formalizar a jornada flexivel

Basicamente, existem 3 passos básicos para que você consiga formalizar o horário flexível dentro da sua empresa. São eles:

  • Fazer uma avaliação de quais setores da empresa podem adotar esse regime de trabalho;
  • Criar uma proposta de horário flexível personalizada para sua empresa;
  • Apresentar e buscar a aprovação dessa proposta junto ao sindicato laboral através de uma convenção coletiva ou de um acordo coletivo de trabalho.

Lembre-se: quando for criar a proposta, é muito importante que você tenha em mente que pode ser necessária a definição de um horário núcleo, ou seja, uma faixa de horário em que todos os membros de um departamento ou equipe precisam estar na empresa.

Esses detalhes devem ser muito bem pensados e planejados para que o acordo firmado junto ao sindicato seja adequado às necessidades da empresa ao mesmo tempo que favoreçam os interesses dos colaboradores com a flexibilização.

Por isso, é preciso ter em mente que a flexibilização da jornada de trabalho também pode ser buscada através de um acordo individual de trabalho, caso você considere essa proposta mais interessante.

Para fazer isso, é necessário seguir as prerrogativas legais desse tipo de acordo como uma forma de evitar tratativas inválidas ou que gerem problemas para sua empresa no futuro.

Quer investir em tecnologia? Faça o controle de ponto online com o ifPonto

Conclusão

Atualmente, empresas que oferecem jornada flexível se destacam bastante no mercado de trabalho. 

Isso porque muitos profissionais acabam descartando a candidatura para vagas em empresas que ainda tendem a seguir formatos mais rígidos, que não oferecem um equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

Se a jornada flexível faz sentido para o seu modelo de negócio, vale a pena considerar todos os benefícios, pois além da liberdade e autonomia para os colaboradores, este é um modelo que também contribui para a produtividade da empresa.

Para ler mais sobre gestão de pessoas e legislação trabalhista, continue acompanhando as novidades da iFractal!

1
  Posts Relacionados
  • No related posts found.