Conheça as principais causas do turnover de funcionários e saiba como evitar

Posted by:

Se você atua no setor de Recursos Humanos, já deve ter se deparado com o termo turnover, certo? 

Essa palavrinha em inglês está relacionada à avaliação de um índice importante dentro da empresa: a rotatividade de funcionários.

A taxa está diretamente ligada ao desempenho de uma organização e entendê-la a fundo é fundamental para otimizar a gestão de pessoas.

Neste artigo, você vai encontrar informações importantes que vão te ajudar a gerenciar a rotatividade. Veja alguns pontos abordados no texto:

  • como o ambiente de trabalho impacta nesses índices
  • dicas para aumentar a retenção de talentos
  • o que causa a rotatividade de funcionários
  • como calcular os níveis de rotatividade

Pronto para começar? Então continue a leitura com a gente e aproveite o conteúdo!

Leia também:
Licença nojo: o que é, direitos e como solicitar

O que é Turnover?

Turnover é o termo utilizado para representar a relação entre os índices de entrada e saída de funcionários durante um determinado período.

Ele serve como base para mensurar a rotatividade da empresa, sendo um importante indicador de desempenho. 

Antes de nos aprofundarmos no assunto, é importante entender que a análise dessa rotatividade depende muito do momento pelo qual a organização está passando.

Quando pensamos neste conceito, é comum associar níveis elevados a um cenário negativo, mas a realidade nem sempre é essa.

Por isso, é importante avaliar as causas que levaram ao aumento dos índices desse indicador específico. 

Principais causas do turnover: confira

Principais causas do turnover

Falando em causas, uma das maiores preocupações das empresas é em relação ao alto nível de demissões. 

Este ponto realmente merece uma atenção extra, pois pode indicar algum problema na gestão. 

Pensando nisso, listamos as principais motivações que levam ao desligamento de um funcionário. 

Cultura organizacional tóxica

Um dos principais motivos para a perda de talentos é a existência de uma cultura organizacional considerada ruim pelos colaboradores.

Isso pode ser causado por hábitos que interferem no bem-estar dos funcionários, como conflitos entre a equipe ou até mesmo com os gestores, assim como por problemas de integração. 

Esses fatores contribuem para a falta de qualidade no ambiente de trabalho, o que desmotiva os profissionais e, muitas vezes, leva ao desligamento.

Falta de oportunidades

A falta de oportunidades de crescimento dentro da empresa também é um forte motivo para o desligamento de um colaborador.

Imagine trabalhar em uma organização sem perspectivas de desenvolvimento: o cenário não é muito animador, certo? 

Os profissionais querem aprimorar suas habilidades e conquistar novas funções dentro do mercado.

Quando uma empresa não investe no desenvolvimento dos seus colaboradores e não disponibiliza ferramentas como um plano de carreira, por exemplo, esses profissionais tendem a buscar oportunidades em outros lugares. 

Com isso, pode-se perder talentosos que teriam muito a acrescentar na evolução do negócio. 

Desvalorização de talentos

Você sabia que a falta de reconhecimento está entre os três principais motivos para os brasileiros pedirem demissão de uma empresa?

Segundo uma pesquisa realizada pela FIA Employee Experience, 27% dos entrevistados responderam que pediriam as contas se a companhia não reconhecesse o valor. 

  • descrição de vaga incompatível
  • falta de reconhecimento
  • salário inadequado

Jornada de trabalho elevada

Quando a carga horária de trabalho ultrapassa os limites e começa a prejudicar a vida pessoal, a jornada gera insatisfação para o colaborador.  

É importante manter um equilíbrio entre a vida pessoal e profissional, pois o bem-estar do colaborador tem impacto direto na sua produtividade e também na motivação dentro do ambiente de trabalho. 

Neste ponto, trabalhar com uma carga horária elevada se torna um fator decisivo nos pedidos de demissão. 

Tipos de Turnover

Existem dois tipos principais de rotatividade de funcionários: o voluntário e o involuntário. 

Compreender essas definições é um passo importante para identificar as causas e os impactos das saídas de profissionais da empresa. 

Veja o que representa cada um deles.

Turnover voluntário

Acontece quando um colaborador toma a iniciativa de pedir o desligamento da empresa.

Neste tipo, também podemos incluir o turnover funcional, que representa pedidos de desligamentos feitos por profissionais que não estão atendendo as expectativas da companhia de alguma forma.

Essas saídas podem ser vantajosas para a empresa, que poupa as despesas referentes ao processo demissional. 

Do outro lado, temos o turnover disfuncional, que engloba as demissões de funcionários de alto desempenho. 

Aqui, é preciso ficar atento, pois altos índices podem indicar uma dificuldade na retenção de talentos. 

Turnover involuntário

O tipo involuntário engloba as demissões de colaboradores feitas por iniciativa direta da empresa. 

Nestes casos, é preciso arcar com todas as verbas rescisórias, conforme determinação da legislação trabalhista. 

Como evitar o turnover? Confira 4 dicas

Como evitar o turnover

Para evitar o nível elevado de desligamentos e aumentar a retenção de talentos, separamos algumas dicas de ações simples que contribuem positivamente para esse controle.

Confira a seguir.

Processo de seleção mais aprimorado

Erros no processo de seleção podem levar a demissões, elevando os índices de rotatividade. 

Para evitar esse tipo de problema, desenvolver um bom planejamento para as etapas seletivas é fundamental. 

Quanto mais criterioso o processo, maiores as chances de contratar um profissional com o perfil realmente qualificado para desenvolver as tarefas desejadas. 

Confira algumas dicas simples para aprimorar a seleção:

  • procure saber a intenção de crescimento do profissional
  • defina etapas e faça um planejamento completo do processo
  • descreva detalhadamente a vaga no anúncio
  • seja sempre sincero com o candidato

Política de benefícios competitiva

Uma das melhores formas de criar o sentimento de pertencimento e motivar o colaborador é oferecer benefícios competitivos.

Contudo, é preciso ter em mente que uma boa política de benefícios vai muito além do dinheiro, trazendo maneiras de reconhecer e valorizar o trabalho dos profissionais. 

Aqui entra o conceito de EVP, sigla para Employee Value Proposition ou “proposta de valor do funcionário”, na tradução livre. 

Dentro dessa proposta, são incluídos todos os benefícios que a empresa oferece aos colaboradores, passo importante para a atração e retenção de talentos. 

Veja alguns exemplos desses benefícios:

  • descontos em cursos ou empresas parceiras, como academias e restaurantes
  • plano de carreira bem definido
  • day off no aniversário
  • horário flexível

Jornada de trabalho controlada

O controle da jornada de trabalho é fundamental para evitar a sobrecarga dos funcionários, que pode gerar a insatisfação da equipe.

Com uma boa gestão do tempo, é possível manter a transparência e ainda otimizar as tarefas diárias, o que contribui inclusive para o aumento da produtividade.

Uma boa dica para fazer uma administração mais eficiente da jornada é contar com sistemas de automação, como o controle de ponto online ifPonto.  

Clima organizacional da empresa

Grande parte do dia é dedicada ao ambiente profissional, por isso é fundamental aprimorar o clima organizacional para oferecer qualidade de vida no trabalho a todos os colaboradores. 

Para conseguir isso, é possível trabalhar alguns pontos, como:

  • manter o equilíbrio entre vida pessoal e profissional dos colaboradores
  • estabelecer uma relação de confiança entre time e lideranças
  • criar processos de integração de novos colaboradores
  • investir no desenvolvimento dos trabalhadores
  • realizar pesquisas com a equipe

Além disso, mantenha um diálogo aberto entre gestores e equipe para identificar o que precisa ser melhorado dentro do ambiente de trabalho.

Qual a importância de se medir o turnover?

Até esse ponto do artigo, já temos uma boa visão dos benefícios que essa métrica traz para a empresa, não é mesmo?

Medir esses índices de comparação é fundamental para aprimorar o gerenciamento do negócio de maneira geral.

Com o cálculo, é possível identificar problemas que podem estar afetando o desempenho da equipe e a eficiência da gestão de alguma maneira.

Isso tem impacto direto no desenvolvimento da empresa e, consequentemente, na lucratividade. 

Entender o que causa o desligamento de funcionários é o primeiro passo para estabelecer uma cultura organizacional saudável, aumentar a produtividade e, assim, conquistar o crescimento do negócio.

Aprenda como calcular o turnover

como calcular o turnover

Calcular o nível do turnover de funcionários é um processo bem simples. Na prática, basta considerar essa fórmula:

(número de admissões mensais + número de desligamentos mensais) / 2 x total de funcionários

Essa é a fórmula simples, mas ela pode ser adaptada para diferentes períodos e situações. Ao invés de fazer um cálculo mensal, é possível considerar uma soma anual, por exemplo.

Além disso, é sempre importante analisar a causa que levou àquele resultado. Por isso, muitas empresas combinam outras métricas no cálculo para chegar a uma avaliação mais clara. 

Qual o impacto do ambiente de trabalho no turnover?

O alto nível de rotatividade gera impactos negativos no ambiente de trabalho, como:

  • queda na qualidade do clima organizacional
  • gastos com encargos trabalhistas
  • aumento de absenteísmo
  • redução na produtividade

Ao avaliar os índices de rotatividade e entender os principais motivos para desligamentos, esses problemas podem ser evitados. 

Dentro disso, o investimento em tecnologias para otimização da gestão da jornada de trabalho ajudam no processo de avaliação de turnover e absenteísmo que podem levar a perda de talentos.


Quer investir em tecnologia?
Faça o controle de ponto online com o ifPonto


Conclusão

Como vimos neste artigo, avaliar o índice de rotatividade da empresa é um trabalho indispensável para melhorar o clima organizacional e aumentar a produtividade.

Além disso, focar nos pontos que precisam de melhoria contribui diretamente para a retenção de talentos, ajudando a estabelecer uma equipe alinhada com o perfil do negócio.

Gostou deste conteúdo? Para conferir outras dicas valiosas para melhorar a gestão da empresa e oferecer um ambiente cada vez mais agradável, acompanhe o blog da iFractal!

0
  Posts Relacionados
  • No related posts found.