Feedback: O que é e Qual a Importância na Gestão de Pessoas

Posted by:

Tão importante quanto saber gerir projetos e equipes é dar o feedback da forma mais correta possível para evolução profissional e, algumas vezes, pessoal dos colaboradores.

Nem sempre é positivo, mas é importante que ele venha para ser construtivo e buscar uma evolução, certo?

Afinal, bons feedbacks fazem profissionais alçarem voos mais altos, aumentam a produtividade e resultados da empresa!

Se você é do departamento do RH ou gestor de uma equipe, conheça neste artigo mais sobre a importância do feedback para o ambiente de trabalho e como fazer essa comunicação de maneira assertiva. Vamos lá?

Antes de continuar com a leitura, veja como gastar menos tempo com burocracias e ganhar em desenvolvimento de carreira: faça a gestão e controle de ponto online de sua empresa com o ifPonto.

O que é um feedback?

O feedback é um termo que vem do inglês que pode ser traduzido de diversas formas, como avaliação, retorno, opinião ou comentário, dependendo do contexto.

Atualmente, trata-se de mais uma das palavras que importamos para o nosso vocabulário e que é bastante usada no mundo corporativo.

Nas empresas, representa a avaliação feita de um colaborador ou equipe em relação a uma ação, comportamento, desempenho ou execução de tarefas.

Esse retorno geralmente é feito pelo líder da equipe, que está próximo do colaborador no dia a dia, ou por alguém que representa o RH.

Existem diferentes tipos e formas de dar um feedback, pois nem sempre ele é positivo.

Contudo, mesmo quando se trata de um avaliação negativa ela deve ser feito para a evolução e melhorias, sempre com muita clareza, ética e respeito.

A comunicação é a chave para bons feedbacks e bons feedbacks são fundamentais para qualquer empresa que quer crescer e desenvolver profissionais de destaque.

Qual é a função do feedback?

Dentro de uma empresa, ele é inserido como uma forma de avaliação, seja de uma equipe, área ou de um profissional individualmente.

Nesse feedback, que acontece normalmente como uma conversa entre gestor-equipe, gestor-colaborador, uma avaliação é passada para pontuar os pontos positivos, pontos negativos ou melhorias de desempenho ou comportamento.

Embora seja uma ferramenta valiosa para a empresa, que consegue através desses feedbacks reconhecer resultados positivos ou corrigir pontos de melhorias, trata-se de uma relação que ambos os lados ganham.

Com o feedback, o colaborador consegue ver onde está acertando ou onde pode melhorar ainda mais. Ou seja, é uma forma muito rica de crescimento profissional, mesmo quando não é só elogios.

Normalmente, a cultura do feedback surge nas empresas para que seja um espaço de fala e escuta, onde o colaborador ou equipe também apresenta pontos de vistas e ideias.

Mas, em resumo, a principal função é avaliar ações e comportamentos para proporcionar melhorias e reconhecer os bons resultados.

Importância do Feedback na Gestão de Pessoas

O feedback é extremamente importante por ser um instrumento de comunicação essencial para as empresas, capaz de proporcionar uma escuta eficaz, motivar a equipe, melhorar desempenhos, resolver gargalos e tornar o processo de aprendizado contínuo.

Com o feedback, os colaboradores conseguem ter uma visão mais concreta de onde estão acertando e onde podem melhorar ainda mais, para crescer na empresa ou como profissional.

Para o colaborador, essa avaliação ajuda a reconhecer pontos fortes e fracos, promove autoconhecimento, inteligência emocional e é uma forma de motivação.

As empresas ganham em aumento de confiança e produtividade, redução de rotatividade de funcionários, torna mais saudáveis as relações e o convívio na empresa.

feedback importância

Feedback nas empresas: como usar de forma eficiente?

Uma forma eficiente de usar o feedback nas empresas é entender essa ferramenta como uma via de mão dupla.

Muitas empresas utilizam o feedback para avaliação de forma muito hierarquizada, em que não existe uma troca.

Ou seja, da mesma forma que os colaboradores precisam estar preparados para receber, os gestores e a empresa como um todo também deve estar.

Ao sentir no feedback que suas ideias e pontos de vista não são ouvidos, os funcionários podem ficar mais desmotivados.

Com isso, os benefícios do feedback não são aproveitados.

Como falamos anteriormente, o feedback deve ser uma prática. Ou seja, deve ser incentivado constantemente em todos os setores, como cultura da empresa.

O papel do setor de Recursos Humanos no processo de Feedback

O papel do setor de RH no feedback é conseguir comunicar para todos da empresa a importância dessa prática e fazer se tornar um hábito e parte da cultura da empresa.

É importante que os profissionais de RH consigam mostrar que o feedback é parte do processo e que mesmo quando ele é negativo é para o crescimento profissional e melhorias da empresa.

Um feedback negativo feito de forma inadequada pode acabar tendo o efeito contrário, desmotivando ainda mais o funcionário que terá sua produtividade abalada.

Saber lidar com esses processos exige um esforço e esclarecimento de todos os lados, mas parte de uma boa gestão do setor de RH, que é a área com o maior potencial de avaliação comportamental  e gestão de pessoas.

Entenda os 3 Tipos de feedback

pessoa recebendo um feedback

Existem diferentes tipos de feedback e cada um visa um determinado objetivo ou resultado.

Alguns podem ser mais espontâneos, no dia a dia, e outros são programados e feitos com determinada frequência de acordo com o que a empresa, equipe ou gestor entende como mais vantajoso.

Veja os principais:

Feedback negativo

O feedback negativo é utilizado para dar um retorno específico à equipe ou colaborador sobre um desempenho ou meta que não alcançou o objetivo esperado.

Além de ser um feedback relacionado ao desempenho no trabalho, ele também pode ser utilizado diante de alguma atitude inadequada ou comportamento que foge aos valores da empresa.

De certa forma, ele é usado como uma correção, dica construtiva ou cobrança, mas visa também entender o lado do colaborador para compreender melhor a situação do ponto de vista de quem recebe o feedback.

Entre todos os tipos de feedbacks, o negativo é o mais difícil para ambos os lados.

Dar um feedback negativo exige uma postura respeitosa, séria e sensível ao mesmo tempo.

Afinal, elogiar e ser elogiado é muito mais fácil do que trazer perspectivas não muito boas. Mas é normal, em uma organização nem sempre os feedbacks são comemorações.

Por isso, é preciso ter uma ótima comunicação e tato para fazer críticas construtivas, assim como é importante saber recebê-las.

Afinal, o feedback negativo deve buscar uma evolução ou resolução de um problema.

Isto é, o colaborador precisa entender onde pode e precisa melhorar, mas o gestor ou profissional de RH precisa estar muito ciente dos limites e cuidados na comunicação, tomando muito cuidado para não protagonizar um caso de assédio moral.

Feedback pessoal

Esse tipo de feedback pode ser negativo, positivo ou construtivo, sendo a sua maior característica o imediatismo.

Ou seja, o gestor dá o feedback de modo direto e objetivo.

Para esse tipo de feedback, não é necessário agendar uma reunião ou esperar uma ocasião especial.

Geralmente, esse tipo de feedback propõe a esclarecer uma dúvida ou mal-entendido específico, sobre alguma tarefa ou projeto da rotina evitando gargalos.

Um exemplo de feedback pessoal é o retorno sobre determinada tarefa do dia ou relatório, para correção, ajustes ou simplesmente para parabenizar por essa atividade específica.

A vantagem desse retorno rápido é esclarecer a dúvida no “calor do momento”. Esperar para tirar uma dúvida ou dar o retorno sobre um erro ou detalhe pequeno não faz tanto sentido na organização de uma equipe.

Vale dizer também que, como o nome sugere, o feedback pessoal trata-se de uma avaliação individualizada, ou seja, não se aplica a equipe toda de trabalho.

Feedback positivo

O feedback positivo é o que todos desejam receber, pois ele é a abordagem que reconhece o desempenho do colaborador em determinada ação ou comportamento e que acabou trazendo bons resultados para a empresa.

Diferente do que é aconselhado para o negativo, no positivo é importante também o reconhecimento em frente a equipe e não só individual.

A comemoração de bons resultados de forma coletiva é uma atitude que pode estimular a motivação e produtividade dos colaboradores.

Além disso, o elogio é estimulante para que o colaborador repita a ação, pois indica ao funcionário que ele está no caminho certo. É um direcionamento positivo de carreira e crescimento.

Portanto, se a equipe ou colaborador bateu uma meta, se os resultados foram alcançados, se o projeto foi concluído com folga no prazo, se novas ideias são sugeridas e implementadas outros exemplos: elogie e comemore esses momentos.

Exemplos práticos de como funciona o feedback

Existem vários exemplos de feedback. Abaixo, colocamos 2 exemplos simples que são bem comuns na rotina das empresas:

Feedback positivo

Um exemplo comum é no reconhecimento de metas e resultados. Por exemplo, uma equipe de vendas que conseguiu bater e superar a meta, é uma ação que merece o feedback positivo.

Além da comemoração, o líder pode aproveitar o feedback para ouvir mais os colaboradores para entender o que pode ter contribuído para esse desempenho acima da média.

Feedback negativo

Para ilustrar o feedback negativo, imagine um cenário em que o colaborador está atrasando muito as entregas e que isso está afetando a produtividade e organização da equipe.

No feedback, o gestor pode pontuar a importância de seguir o prazo para que isso não gere atrasos para o cliente e verificar se o colaborador não está sobrecarregado ou com dificuldade.

O gestor pode também aproveitar para trazer ideias e dicas de foco e gestão de tarefas, mas sendo claro que o não cumprimento das entregas afeta a equipe e a empresa.

feedback dicas para dar e receber

5 dicas para dar e receber feedbacks na empresa

Algumas dicas são valiosas quando se trata de dar ou receber feedback. Saiba como tornar esse momento tranquilo até mesmo quando o feedback é negativo.

Feedbacks individuais devem ser dados em particular

Se a avaliação é sobre  desempenho pessoal, faça o feedback em particular em uma sala reservada. Se for no trabalho remoto, é ainda mais fácil fazer essa conversa conhecida também no termo one a one.

Essa privacidade torna o momento mais confortável para ambos os lados, evitando desconforto ou vergonha de emitir opiniões e retornos, especialmente se houver feedback negativo.

No entanto, a privacidade não deve abrir precedentes para falta de respeito e ética, jamais!

Foque em fatos e em soluções na hora de passar o feedback

É importante ser objetivo e embasar o feedback em fatos e soluções, não só em impressões e achismos.

Especialmente no caso do feedback negativo, é importante trazer dados, relatórios e sugestões que possam ajudar o colaborador a entender o que pode ser feito para mudar o cenário.

Tenha o feedback como uma ferramenta de estímulo e motivação

As pessoas se sentem mais valorizadas e motivadas quando recebem feedbacks positivos e construtivos, pois isso é uma forma de direcionamento para a carreira e crescimento na empresa.

Ou seja, o colaborador ganha e a empresa também, pois terá um colaborador mais engajado e produtivo.

Não seja rude nos feedbacks negativos e traga pontos positivos também

Mesmo em um feedback negativo, a educação, respeito, ética e clareza devem prevalecer. A ideia do feedback não é colocar o funcionário contra a parede, mas ouvi-lo e ajudá-lo.

Por isso, busque trazer ao lado das sugestões de melhorias os pontos positivos do colaborador.

Disponha-se a ouvir e entender de forma honesta o ponto de vista do funcionário, pois ele pode estar passando por alguma dificuldade e vários outros cenários.

Ser rude não é uma solução e pode configurar um problema sério dentro das empresas que é o assédio moral.

Esteja receptivo a críticas ou sugestões de melhoria

Os processos podem sempre melhorar e falhas acontecem, por isso, independente do cargo, posição ou tempo de empresa, esteja receptivo às críticas construtivas e use-as para crescimento e evolução, não levando para o lado pessoal.

Como um software de Gestão de Ponto pode auxiliar no processo de Feedback?

software para gestão

Um software de gestão de ponto permite que a empresa tenha uma análise completa de diversos dados do colaborador.

Além de visualizar pontos como atrasos, faltas e horas extras, a gestão de ponto online, como é no caso do ifPonto, permite vários outros recursos como análise comportamental.

O sistema sinaliza padrões de comportamentos, gerando gráficos e relatórios ricos de cada funcionário.

Esses dados somados a pesquisa de humor e análise do gestor geram informações mais sólidas para um feedback embasado e construtivo.

Por exemplo, é possível verificar o quanto um trabalhador está fazendo horas extras dentro de determinado período mesmo sem ter aumento de demanda ou produtividade.

Isso pode indicar que o funcionário está tendo alguma dificuldade em determinado projeto ou atividade.

O número por si só não traduz o cenário e não traz todas as respostas, mas com o feedback do gestor ou do RH, que é o lado humano da avaliação, é possível identificar o que está acontecendo com o colaborador e ajudá-lo em uma conversa franca.

Conheça agora mesmo o controle de ponto ifPonto e veja como sua empresa pode se beneficiar com os diversos recursos desse sistema de gestão online!

 

Conclusão sobre feedback

Como vimos ao longo do texto, uma empresa que valoriza os colaboradores e que quer alcançar cada vez mais melhores resultados precisa ter o feedback como parte da cultura da organização.

Mas antes de começar a implementar o feedback, é importante saber como fazer isso da maneira correta.

É muito importante entender que o feedback não é uma bronca. Mesmo quando trata-se de uma crítica, ela deve ser construtiva e feita de forma respeitosa e ética.

Para os melhores resultados, o feedback precisa ser uma via de mão dupla no qual o colaborador e gestor trocam sugestões de melhorias.

O segredo de usar o feedback como uma ferramenta valiosa está no fato de trabalhar a comunicação de forma assertiva, e essa habilidade deve ser aperfeiçoada constantemente.

Também é importante contar com dados e informações que embasam o feedback, para que o profissional consiga visualizar onde está acertando e como pode melhorar.

Agora que você já sabe como funciona o feedback e como usá-lo em sua empresa, aproveite bastante esse recurso! Obrigado pela leitura.

0
  Posts Relacionados
  • No related posts found.