Qual é a versão tecnológica do seu RH?

Posted by:

Por Érica Antunes

Enquanto algumas empresas buscam evoluir, outras ainda têm aversão pela tecnologia de software de ponto eletrônico

Nos últimos anos, o recursos humanos, que era um departamento estritamente técnico, se transformou em uma das áreas mais estratégicas nas empresas. Por esse avanço e pelo constante investimento em tecnologias, o setor ganhou o título de RH 3.0.

O RH 1.0, era conhecido pela sigla DP (departamento pessoal), ficou marcado pelo foco nas atividades burocráticas. O profissional cuidava das questões operacionais como cálculo trabalhista, contratação, rescisão e férias. Esse processo era feito de maneira manual. Por isso, demandava muitas horas de serviço.

Com o avanço da internet e redes sociais, a maneira como as pessoas interagem mudou e o recursos humanos passou a dar destaque para o lado comportamental dos colaboradores. Além de pensar em formas para melhorar a produtividade, motivação e engajamento das equipes. Então, surgiu o termo RH 2.0.

RH 3.0

Atualmente, o RH conquistou o posto de 3.0. A nova estrutura é, totalmente, automatizada, para impactar positivamente no gerenciamento do tempo e em economia. Um exemplo é o uso de sistema de ponto para acompanhar, em tempo real, o banco de horas dos colaboradores, o que possibilita prever custos com horas extras. Outra característica do RH 3.0 é ser mais humano e conectar os funcionários às estratégias da companhia. Para isso, o uso de métricas que avaliam, constantemente, o pulso da empresa se tornou essencial.

Futuro com o software de ponto eletrônico

Hoje já se fala em RH 4.0, 5.0. Mas, a verdade é que, mais importante que o nome da versão, é entender sobre os sentimentos e ações dos colaboradores. Enfim, a tecnologia para cultivar o melhor das pessoas. Portanto, para isso, o profissional de RH precisa acompanhar as mudanças tecnológicas e implantá-las na empresa, construir uma cultura que valoriza a análise de dados em tempo real e aprender a trabalhar com as informações obtidas.

Precisa de ajuda para implementar um software de ponto eletrônico? Entre em contato comigo.

 


Este conteúdo foi desenvolvido pelo núcleo de comunicação da iFractal, com base na experiência, informações e pesquisas nas áreas de Recursos Humanos e Tecnologia da Informação, sob a supervisão editorial de Caio Carraro Gomes da Costa. O compartilhamento deste conteúdo é livre, desde que citada a fonte e que não seja alterado, manipulado ou reeditado. As opiniões das entrevistas são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a posição da iFractal.

0
  Posts Relacionados